Sem título

 

Natural de Belém (PA). Vencedor do 2° Concurso do Sindicato dos Fotógrafos do Estado do Pará (2018). Ficou entre os 10 melhores colocados no concurso de fotografia do SEST/SENAT (2018). Participou em 2012 do longa-metragem “Mestre Damasceno: o resplendor da resistência Marajoara” (fotografia still e making of). Recebeu o prêmio “Resistência Multicultural” com a exposição Amazônia, Marajó (2014).

No Centro Cultural da Justiça Eleitoral do Pará (TRE/PA), em 2014, realizou a exposição fotográfica “Um olhar amazônico: natureza exuberante.” Em 2015 fez as exposições “Segredos da Selva” (Benevides, PA), e “Savanas - campos selvagens do Marajó”, no Centro de Ação Social de Cachoeira do Arari (CRAS). Entre dezembro de 2016 e março de 2017, expôs as fotografias do projeto “M’Barayó: a saga ancestral” com Tayná Marajó (Salvaterra, Marajó, PA). Em junho de 2019 fez a exposição “Raízes: Quilombos do Marajó”, no Tribunal Regional do Trabalho da 8º região em Belém (PA). Atua também como colaborador de publicações de periódicos (jornais e revistas) e ministra palestras sobre fotografia ambiental, e como consultor e dando suporte fotográfico em vários projetos sociais e de pesquisa nas áreas da biologia, história e cultura regional. Lançou em agosto de 2019 o livro “Raízes: Quilombos do Marajó”, na XXIII Feira Panamazônica do Livro (Belém, PA), e em 2020 o livro “Manejo do caranguejo-uçá: O método de embalagem para o transporte sustentável”, baseado nas experiências desenvolvidas nas reservas extrativistas marinhas do estado do Pará.

 

Facebook: Mauro Fernandes
Instagram: @maurofernandesphotography

Mauro Fernandes

REF: 26C
R$ 200,00Preço